Buraka Som Sistema

Buraka Som Sistema: Sobre

A batida selvagem do Kuduro angolano faz-se sentir nos clubes de Lisboa desde o final dos anos 90 mas os Buraka Som Sistema - AKA Branko, Riot, Conductor, Kalaf e Blaya – fundiram-no com a electrónica do século XXI para criar um som completamente novo. Agora, esta abordagem ‘electro ghettotech’ ao seu som favorito da música do Sudoeste Africano está rapidamente a corromper pistas de dança pelo mundo fora com base num EP com uma sonoridade que muitos não tinham ouvido até então. Isto foi apenas o começo, já que o seu interesse pelos sons dos ghettos tropicais continuou a moldar a sua estética e a empurrá-la em novas direcções, inspirando-os a criar dois álbuns de longa-duração – a estreia com ‘Black Diamond’ (2009) que pôs o mundo a imitar os passos de dança de Luanda e a confirmação com ‘Komba’ (2011), o segundo álbum onde a sonoridade evolui e caminha em novas e ousadas direcções – assim como diversos singles, um número impressionante de remisturas e muitas colaborações com artistas como MIA, Petty, Pongolove e Roses Gabor, entre outros.

Branko e Riot começaram a fazer música juntos na adolescência, mas a essência dos Buraka Som Sistema aparece quando os dois começam a trabalhar com o produtor angolano Conductor, que trouxe consigo o seu extenso conhecimento sobre Kuduro, com o MC angolano Kalaf, que traduziu as suas vivências musicais e culturais na palavra certa à hora exacta, com a sua inconfundível voz grave, e finalmente a dançarina brasileira tornada MC, Blaya, cuja provocadora presença em palco lhe garantiu um lugar permanente no grupo. Os cinco retiram influências da música da sua juventude e culturas, que misturam com a inspiração retirada de estilos tão diversos como o techno, drum&bass ou hip-hop, misturada com todo o tipo de música de sabor tropical. Exemplo desta fusão permanente é o recém-criado estilo ao qual chamaram de Zouk Bass, uma fusão inesperada das batidas lentas e sensuais do Zouk (ou do seu parente lusófono Kizomba) com a electrónica moderna focada nas frequências graves, materializada na sua contribuição para a série Upper Cuts, Zouk Flute.

Juntem-se aos Buraka Som Sistema na sua interminável celebração da vida, que salta fronteiras e géneros musicais para nos trazer ritmos indomáveis, obrigando os ouvintes a largarem as preocupações e a correr em direcção à pista de dança mais próxima.

Fonte: www.enchufada.com/PT/label/artists/buraka-som-sistema