Simon Webbe

Simon Webbe: Sobre

Os rapazes de Blue(Duncan James e Anthony Costa) resgataram-no de uma juventude sem uma direcção evidente, quando lhe propuseram unir-se ao conjunto vocal, completo com Lee Ryan, que invadiria as listas de meio mundo nos primeiros anos do milénio. Desde que, em Maio de 2001, publicaram o seu primeiro single, a sua carreira curta alcançou vender 9 milhões e meio de álbuns e praticamente 4 milhões de singles.Antes disso, Simon Webbe foi "um rapaz de bairro" do Moss Side de Manchester(Grã-Bretanha) fanático pelo canto, com a ideia fixa em tornar-se em profissional do futebol. Um acidente no qual sofreu uma ruptura de ligamentos deixou-o fora do circuito, e aí entraram em cena os londrinos. Quando os Blue, em 2004, separaram-se de forma amigável, Simon Webbe sabia bem que tinha muitas mais coisas por dizer, com apenas 26 anos.Em 2005, empreendeu na sua carreira a solo, aproveitando tudo o que aprendeu durante os anos passados com a banda; confiante mas também assustado. Foi apoiado por Innocent, o mesmo selo que amparou a discografia dos Blue, e desfrutou de liberdade para desenvolver o seu próprio som. A sua apresentação em sociedade chegou com Lay Your Hands, uma canção aveludada que ainda se pode ouvir como síntese do que Simon está disposto a ir como artista. Após o primeiro single veio No Worries, puro R&B com coros femininos. E, em Novembro de 2005, Sanctuary(EMI, 2005), o álbum que chegou a vender mais de 700,000 cópias e colocou-o como um dos artistas revelação desse ano.Dizem que os cantores de grupos masculinos não costumam continuar boas carreiras a solo. Webbe, desprezando lugares-comuns, acaba de publicar o seu segundo álbum, que intitulou de Grace. Lançado em Novembro, já lhe deu um sucesso internacional notável, cifras de vendas boas na Europa e Ásia e um prémio de melhor artista revelação nos MTV Asia Awards de 2006. O primeiro single é Coming Around Again, declaração de intenções na qual Simon se ouve na plenitude da sua habilidade vocal; na primavera de 2007 realizará a digressão do disco, pouco depois de editar o segundo single, My Soul Pleads for You, cujo lado B será a versão dos The Killers, When We Were Young.Apesar disso tudo, Simon custava-lhe perceber que estava ( e estaria, a partir de agora) só em palco. Actualmente, conta com cada novo espectáculo e cada nova aparição, sente-se algo mais seguro das suas capacidades, e também de ter conseguido um som próprio em apenas dois álbuns: Urban Folk, ou como fundir o som soul do Moss Side com os instrumentos de raiz folk, harmónicas e banjos que integra com tranquilidade. Decidido a compor para si mesmo, em ambos os discos se podem investigar os traços de Simon, letras e músicas são da sua autoria. Como ele mesmo disse:" Já vi muitos e pude compreender muitas coisas a uma idade muito terna". Tudo isso se pode encontrar neste segundo disco, um álbum sobre a sua mãe e as experiências de crescimento num lugar como o Moss Side.Como complemento à sua carreira musical, Simon tenta outra como actor. Dois filmes recentes contam com o seu nome no elenco: A Verdade sobre o Amor, na qual interpreta um futebolista profissional e Rolling with the Nines, o primeiro filme sobre bandas mafiosas britânicas.