Wilco

Wilco: Sobre

Surgidos em Chicago das cinzas de Uncle Tupelo, Wilco iniciaram o seu rumo como representantes do country alternativo, embora logo deixassem claro que o seu iria mais longe das limitações e os estereótipos. Jeff Tweedy e os seus souberam prescindir da estética restringida, para deixarem-se levar pelos seus próprios instintos na hora de compor canções. A sua intuição deu lugar a discos emocionantes que aprofundam cada vez mais na busca de um som próprio.Após a separação de Uncle Tupelo em 1994, Jeff Tweedy decide formar Wilco com os membros restantes do grupo (ou seja), ou todos excepto Jay Farrar, que dá lugar à banda Son Volt. O seu primeiro álbum aparece em 1995 e tem como nome A.M., um tratado de country sem demasiadas novidades excepto uma maior afeição pela tradição. Contudo, Being there (1996) presume um autêntico salto ao vazio, desde a sua própria edição em formato duplo. O conteúdo do disco vai em direcção aos sons clássicos, embora não necessariamente retirado do country, para obter muito boas críticas. Em 1998, colaboram com o cantor britânico Billy Bragg no álbum Mermaid Avenue, onde se põe música a letras inéditas firmadas no dia por Woody Guthrie (o bom resultado do álbum obtém uma sequela em 2000). A carreira de Wilco prossegue com Summer teeth (1999) que mantém a tendência indicada em Being there com excelentes temas de estilo elegante e arranjos intemporais. Após gravar a segunda parte de Mermaid Avenue, os de Chicago trabalham no que será o seu quarto disco. Quando a empresa (Warner) ouve as gravações, pede ao grupo que arranje as canções para serem um pouco mais comerciais. Como resposta, adquirem as cassetes por 50,000 dólares e abandonam a discográfica. Finalmente, o selo Nonesuch Records decide publicar o álbum, que tem como nome Yankee Hotel Foxtrot (2002). Esse mesmo ano aparece um filme independente que documenta as circunstâncias que rodearam o álbum, chamado I am trying to break your heart. O disco continua sem repetir esquemas e desta vez, une as influências americanas de Wilco com os eflúvios experimentais do tipo Radiohead numa interessante mistura de tradição e contemporaneidade. A ghost is born, o seu quinto álbum chega em 2004.