Wolfmother

Wolfmother: Sobre

Trio de rock duro formado em Erskineville (Sydney, Austrália) em 2000 por Myles Heskett (bateria), Chris Ross (baixo e teclados) e Andrew Stockdale (voz e guitarra).Wolfmother nascem com um olho posto no grunge americano dos noventa (desde Nirvana passando por Soundgarden) e outro no rock duro britânico dos setenta (Led Zeppelin, Deep Purple e Black Sabbath). Parece que o seu objectivo imediato foi tocar ao vivo, sem apresentar (de entrada) maiores aventuras. Desta maneira, em 2004 registam uma demo de cinco temas que acabará por tornar-se no seu primeiro EP. Com título homónimo Wolfmother (Modular Recordings, 2004) sai para o mercado em Setembro e rapidamente torna-se num sucesso vendendo mais de 10, 000 cópias na Austrália, o que lhes permitirá embarcar numa digressão que durará mais de seis meses.Wolfmother colocam-se às ordens do reputado produtor Dave Sardy (que trabalhou com artistas como The Dandy Warhols, Oasis ou Jet, entre muitos outros). O primeiro passo para registar o que será o seu primeiro álbum e com a intenção de ensaiar o seu directo, é alugar o estúdio Cherokee de Los Angeles. Durante seis semanas concentram-se em compor e ensaiar. Querem gravar as bases dos álbuns em directo rigoroso (os três músicos a tocar ao mesmo tempo). Entre ensaio e ensaio, e entre partida e partida de pinball, Andrew anota bem todas as coisas que lhe chamam a atenção de Los Angeles, e que logo expressará nalguns textos do álbum. O processo de composição e ensaio acaba e mudam-se para os estúdios lendários Sound City para gravar o material que fará Wolfmother, a sua estreia homónima.O primeiro single será um lado A duplo que inclui Mind`s Eye/Woman, editado em 2005. O disco entra directamente para o número 29 dos charts australianos e situa-os num lugar preferente dentro da cena do seu país.A 2 de Maio de 2006 publica-se Wolfmother (Modular/ Interscope, 2006), entrando para o número 3 das listas de vendas e proporcionando (a longo prazo) uma tripla platina à banda.Para Wolfmother, a publicação do disco significou também o início de uma digressão longa que os levará de festival em festival e de continente em continente, tocando no SXSW de Austin, Coachella, Sasquatch!, Oxegen, Roskilde, T in the Park, Fuji, Lollapalooza, Lowlands, Reading e Leeds entre outros.