Alejandro Sanz

Alejandro Sanz: últimos vídeos musicais

A la primera persona

Videoclip

Regálame la silla donde te esperé

Videoclip

A la primera persona

Videoclip

No es lo mismo

Videoclip

El Trato

Videoclip

Donde convergemos

Videoclip

El tren de los momentos

Videoclip

Cuando nadie me ve

Videoclip

Alejandro Sanz: Sobre

"Não quero ser um mega fenómeno. A única coisa que quero é compor e fazer as minhas canções e já está. Não quero ser nenhum modelo a seguir nem simbolizar nada...isso é uma grande responsabilidade", diz Alejandro Sanz.O seu primeiro brinquedo foi um Lego de construção e quase paradoxalmente ele se converteu num grande construtor de canções de amor porque o seu brinquedo favorito era um gravador de cassetes. Aos 7 anos, os seus pais oferecem-lhe uma guitarra (com a qual os mantinha acordado todas as noites), contudo naquela época ele estava completamente convencido que queria ser sapateiro.Alejandro Sánchez Pizarro nasceu em Madrid no dia 18 de Dezembro de 1968. Segundo filho de Jesús Sánchez Madero e de María Pizarro Medina, andaluzes da classe média (excepto a classe baixa). O pai era cantor e é por essa razão que o padrinho de Alejandro seja Manuel Alejandro, compositor de sucessos por artistas da mesma qualidade de Rafael, Rocío Jurado e muitos outros. Também foi a inspiração para o seu nome. Um belo dia, a sua mãe, dona de casa, partiu a guitarra na cabeça de Alex quando se apercebeu que não iria ter descanso. O menino reparou o instrumento rapidamente(também não era caso para exagerar mesmo sendo uma lenda) e segui com o seu capricho musical persistente.Com medo da água(em bebé tinham de o perseguir pela casa para tomar banho) mas com muita personalidade, o pequeno Alejandro já compunha as suas primeiras canções com apenas dez anos. Não jogava futebol o dia inteiro como o seu irmão Jesús, Alex era inquieto e sonhador. Esteve perdido durante dois dias quando era escuteiro e comeu só frutas silvestres até o encontrarem. E desde essa altura, tem estado enamorado pela vida.Aos treze anos, foi expulso do Instituto por ser rebelde, por apalpar as raparigas. Também era muito meigo, compunha poemas para as raparigas que lhe agradavam. Um dia, fugiu de casa para ir atrás de uma das suas apaixonadas: quase sem dinheiro passou duas semanas a tocar em bares para lhe darem comida e para dormir numa barraca na praia. O pior de tudo é que a sua apaixonada, Marta o ignorou por completo.O primeiro disco não foi Viviendo Deprisa(Warner, 1991) mas sim Los chulos son pa cuidarlos. Para os que ainda não o ouviram, o disco é gracioso, uma espécie de techno-flamenco bastante estranho e divertido. Gravou-o na empresa Hispavox. Mas Alejandro não fala muito desse disco.Após essa proeza, Alejandro trabalhou noutro disco e apressou-se a mostrar o novo demo. Mas a empresa discográfica disse-lhe que não era comercial e que as suas letras não vingavam. Nessa altura, era os Eros Ramazzotti que tinham sucesso e queriam que Piero Casano, o seu compositor, escrevesse para Alejandro, coisa que não aprovava de maneira nenhuma.Alejandro sentiu-se humilhado. Carregava os seus sonhos naquela demo e estes foram desprezados. Foi terrível mas o pior foi conseguir que eles lhe dessem autorização para ir para outra discográfica. Mas claro, ele conseguiu. Em 1991 mudou o seu nome de Alejandro Sánchez para Alejandro Sanz e a sua história está descrita com o sucesso dos seus álbuns. Quase todos muito recomendados. Desde o Viviendo Deprisa até ao El alma el aire(Warner, 2000). Agora, concilia o seu trabalho de intérprete com o de compositor e produtor. Lançou para a ribalta jovens talentos como Paquito D`Rivera ou Paco de Lucía. Todos concordam em dizer que o talento é algo invulgar.Em 2003, após o lançamento do MTV Unplugged(Warner, 2001), o álbum No es lo Mismo é lançado e é um sucesso estrondoso na sua carreira.Em 2006, lança El Tren de los momentos(Warner, 2006) cujo segundo single volta a juntá-lo com Shakira.Terminamos esta história com alguma informação um pouco trivial, para conheceres melhor Alejandro.Dedicado à família: Traz sempre na carteira fotografias da sua mãe, pai e irmão. Assim que foi possível, comprou um carro da marca Mercedes ao seu pai e comprou um salão de beleza à mãe. Quando comprou a sua primeira casa situada numa zona luxuosa, convidou os seus pais a viver consigo.Paixão pela leitura: Entre os seus autores favoritos, cita os seguintes: Bécquer, Tagore, Rosalia de Castro, Neruda e García Márquez. "É quase uma tradição ler antes de dormir".Está sempre a escrever: Anda sempre com um caderno ou um gravador, caso lhe dê a inspiração. "Para que escrevas algo bom tens de escrever muitos disparates até te deparares com alguma coisa boa.Noctívago Inveterado: As suas horas preferidas para trabalhar é durante a madrugada, entre as duas e as oito da manhã. "Escrevo durante a noite".Não lê horóscopos mas é um pouco supersticioso: "Não deixo que ninguém da minha equipa suba ao palco vestido de amarelo". Em concertos, bebe água isotónica, um truque ensinado por Sergio Dalma.Desorganizado mas muito pontual: "Sou muito entusiasta, deixo-me levar pelos meus instintos, quer para o bem quer para o mal. E corre-me sempre bem".Gosta de comer bem: Gosta de saladas grandes, ostras, marisco e arroz branco. Odeia miolos, rins e esse tipo de comida. Quando passa muito tempo fora e alguém o visita, ele pede sempre "um bocado de presunto". Esse sim tem de ser de porco preto.Desportista: Tenta ir ao ginásio todos os dias mas prefere jogar ténis( já foi jogador confederado).Fã de praias: Adora tomar banhos de sol. Tem um solário em casa.Maníaco da limpeza: Toma duche e muda de roupa sempre que entra e sai de casa."Não há nada como passar cinco minutos debaixo de um jorro de água quente. É a melhor maneira de tonificar o corpo.Apesar do avião e autocarro serem a sua segunda casa, ele prefere o comboio."A distância não é o quanto nos separamos, mas sim se regressamos."