Billy Joel

Billy Joel: últimos vídeos musicais

Opening Montage

Videoclip

The Downeaster 'Alexa'

Videoclip

That's Not Her Style

Videoclip

Shameless

Videoclip

Only the Good Die Young

Videoclip

Shades of Grey

Videoclip

No Man's Land

Videoclip

Big Shot

Videoclip

Billy Joel: Sobre

Billy Joel é, apesar de tudo, um contador de histórias. Tem a habilidade singular de pegar nas palavras e dar-lhes significado que é tão oportuno como é eterno. E nestes últimos 30 anos, compartilhou este verdadeiro dom da narração com o mundo, compondo canções que se transformaram na essência própria na vida de gerações de amantes da música. Ao tocar nos corações, almas, mentes e consciências de milhões de pessoas e articulando os seus sonhos, esperanças, medos e receios; tudo enquanto fala com a sua própria voz, ele provou que merece toda a devoção, elogios e admiração.Nasceu como William Martin Joel a 9 de Maio de 1949 em Hicksville, Nova Iorque,filho de Howard e Rosalind Joel e criado num bairro de classe média, Levittown, Nova Iorque. Em criança, Billy teve aulas de piano(o seu pai era um pianista profissional clássico) e com o tempo, também aulas de boxe para evitar ser maltratado pelos rapazes do bairro que achavam que o piano não era muito masculino.Como a maioria dos rapazes no subúrbio, Billy ficou hipnotizado ao televisor uma noite em 1964 quando os Beatles tiveram uma apresentação no programa The Ed Sullivan Show. Sentindo-se excitado e inspirado, Joel sabia que uma vida na música era o que desejava. Começou a sua pesquisa e juntou-se aos The Echoes(mais tarde se tornariam nos Emerald Lords e depois nos Lost Souls) com a finalidade de atingir o mega estrelato no rock. The Echoes eram extremamente populares e logo Joel descobriu que o seu crescente compromisso com a música estava a ocupar-lhe mais tempo do que ele tinha, por isso abandonou a escola secundária apenas com alguns meses para se formar.Em 1967, Joel deixou os The Echoes para se juntar aos The Hassles, com quem gravou dois álbuns e 4 singles, nenhum deles a prejudicar ou a beneficiar a música americana desse momento. Após a desilusão dos The Hassles, Joel e o baterista Jon Small formaram um dueto chamado Attilla, cuja estreia na empresa discográfica Epic foi um desastre total.Com a decisão de tornar-se em solista, Joel lançou o seu primeiro álbum, Cold Spring Harbor em 1971. O aperfeiçoamento do álbum foi feito de forma tão errada que a voz de Joel soava mais com o Alvin and the Chimpmunks. Frustrado e com uma depressão,Joel arrumou as suas coisas e em 1972 mudou-se para oeste, onde começou a tocar num piano bar sob o nome de Billy Martin. Quando uma estação de rádio achou uma versão ao vivo de Captain Jack, Joel viu-se no centro das atenções de grandes discográficas que o queriam. Eventualmente, ele assinou pela Columbia porque eles eram o lar de um dos seus ídolos, Bob Dylan. E é aqui que a história de Joel verdadeiramente começa.O seu primeiro lançamento com a Columbia foi Piano Man, em 1973. A canção titular seria a sua mais identificável e primeira a chegar ao Top 40. O álbum concentrava-se na sua habilidade em contar um conto. Com Piano Man, Joel cantou sobre o que talvez era o trabalho mais importante até essa data na vida do jovem intérprete, ser um pianista num bar num bairro. Tecendo os contos dos clientes que o visitavam no Executive Room e dando a sua própria interpretação aos seus destinos colectivos, deu vida aos contos e esperanças desses mesmos clientes, enquanto começava a sua viagem como cantor e autor cujos contos entrelaçavam o passado, presente e futuro. Tinha apenas24 anos.Logo após a sua primeira digressão nacional, o seu segundo álbum com a Columbia saiu, Serenade em 1974. Este álbum continuou o padrão traçado pelo seu primeiro álbum e incluía narrações autobiográficas como Streetlife Serenader, The Entertainere Los Angelenos.Logo depois, veio Turnstiles em 1976 com temas como Say Goodbye to Hollywood e New York State of Mind. Com o lançamento de Stranger em 1977, Joel chegou ao mega estrelato que tanto desejava. No final do ano, Stranger tornou-se em platina e deu a Joelsucesso comercial e crítico, com Just The Way You Are, ganhando álbum do ano e canção do ano nos Grammy de 1978. Stranger também incluía os temas Movin`Out(Anthony`s Song), She`s Always a Woman, Scenes From an Italian Restaurant e Only The Good Die Young.52nd Street, lançado em 1978, daria a Joel mais dois Grammys, um por melhor cantor pop e outro por álbum do ano. Passou oito semanas no número 1 dos Estados Unidos e tornou-se no álbum mais rapidamente vendido até à data, chegando a dois milhões em apenas um mês. Êxitos incluíam Big Shot, My Life e Honesty.Joel já tinha a sua fórmula de escrever canções aperfeiçoada. Juntar letras semi-autobiográficas que se aplicam a todos com uma destas três influências musicais: o som do boogie dos Moonglows( foram incluídos no passeio da fama do rock n´roll por Joel em 2000), o som dos Beatles ou o soul de Ray Charles. Era uma combinação imbatível.O quinto grammy de Joel veio em 1980 com Glass Houses, com o qual ganharia o segundo prémio por melhor cantor de rock. Glass Houses chegou numa altura em quea música se afastava do mundo dos cantores autores dos anos 70 para seguir em direcção do punk e rock new wave. Contudo, Joel continuou a ter um sucesso incrível. Adaptou-se mas manteve sempre o seu som. Sendo o dono das rádios com sucessos como You May Be Right, Sometimes a Fantasy, It`s Still Rock n´Roll to Me e Don`t Ask Me Why, Joel provou o seu poder de continuar a intrigar as pessoas.Dez anos de gravações e digressões fariam com que alguém tivesse vontade de ter uma pausa, assim com o lançamento repetido de Songs in the Attic em 1981, uma versão adaptada do seu primeiro álbum fracassado, Joel conseguiu ter a tão merecida pausa.Quando voltou em 1982 com The Nylon Curtain, disse que considerava este álbum o seu favorito de todos, Joel compôs mais canções que desafiavam o tempo. Os primeiros sinais da era de Reagan e da cobiça dos anos 80 sentiam-se por todo o lado e com a canção Pressure(Pressão) Joel deu voz uma inteira geração frustrada.Com Allentown e Goodnight Saigon, Joel falou por aqueles cujas vozes não eram ouvidas, como trabalhadores metalúrgicos e veteranos da guerra do Vietname.Num profundo contraste, An Innocent Man de 1983 voltou aos quartetos da rua, à música doo-wop e princípios do rock n´roll com Tell Her About It, The Longest Time, Keeping the Faith e Uptown Girl. O último, uma canção da onda de Phil Spector, foi uma homenagem à nova mulher da sua vida, a actriz/modelo Christie Brinkley. Joel, com boas intenções, promoveu o conceito da bela e o monstro na sua relação com um vídeo que o representava como um mecânico sujo e Christie como o sonho intangível de todos os homens.Greatest Hits Vol I & II lançado em 1985, continha 25 dos seus melhores êxitos, de nove álbuns diferentes. Até à data, este foi o quinto álbum mais rapidamente vendido de todos os tempos, chegando a mais de 20 milhões de cópias vendidas internacionalmente.Nos 10 anos seguintes, Billy Joel lançou mais quatro álbuns e um terceiro volume dos seus melhores êxitos. The Bridge de 1986 teve as seguintes canções: This is The Time, A Matter of Trust e um dueto com o seu ídolo Ray Charles, intitulado Baby Grand. Com o furor ainda recente, veio Kohuept de 1987, um álbum ao vivo do concerto histórico de Joel na Rússia após a derrocada da cortina de ferro.Stormfront de 1989, um dos seus álbuns mais autobiográficos, incluiu a sua interpretação da história contemporânea em We Didn`t Start The Fire, um conto dos pescadores comerciais da costa de Long Island em The Downeaster Alexa e a obra confessional I Go to Extremes. Com River of Dreams de 1993, Joel lançou a música que quebrou todos os rankings, tipo gospel Lullaby(Goodnight My Angel), uma resposta à pergunta feita pela sua jovem filha sobre morte, e ainda mais notável, Famous Last Words, num das linhas o cantor prolífico diz: "Estas são as últimas palavras que tenho a dizer". Se cumprir a promessa, então essa linha será a última que ouviremos do cantor autor e assim seremos testemunhas da sua próxima direcção na sua carreira: a música clássica.As estatísticas da carreira de Joel são surpreendentes. Em 30 curtos anos, lançou 15 álbuns originais, 3 álbuns de melhores êxitos e uma compilação. Vendeu mais de 100 milhões de álbuns internacionalmente, ganhou cinco grammys e o Prémio Lenda(1990),numerosos prémios da ASCAP e BMI, incluindo o prestigiado prémio Founders de ASCAP e o prémio Carreira pela BMI. Faz parte da famosa classe de 1999 do Passeio da Fama do Rock n´roll( companheiros também homenageados são Paul McCartney, Bruce Springsteen e Curtis Mayfield) e recebeu o prémio Century da revista Billboard em 1994. As suas actuações ao vivo transformaram-se numa espécie de lenda, dada a sua incomparável paixão pelo palco e as suas apresentações maratonistas de mais de três horas. Uma gravação da sua apresentação muito elogiada no Madison Square Garden em Nova Iorque foi recentemente lançada, chamada 2000 Years: The Millennium Concert Live que ajuda a resumir a obra mais amada de Joel, pelo menos de um século.