Blondie

Blondie: últimos vídeos musicais

Good Boys

Videoclip

Tide Is High

Videoclip

One Way Or Another

Videoclip

Accidents Never Happen

Videoclip

Undone

Videoclip

Hangin' On The Telephone

Videoclip

X Offender

Videoclip

Union City Blue

Videoclip

Blondie: Sobre

No mundo da pop onde os limites de um fã estão traçados na essência da nossa culturae classe, Blondie encontrou maneira de comunicar com todos; desde cabeleireiros a bombeiros e desde roqueiros punk aos viciados em cocaína do Studio 54. No auge da sua carreira, Blondie era um ícone amado nos quartos de todos os adolescentes em todo o mundo. A imagem de Debbie Harry num poster com a sua típica intensidade musical causava dor a todos os rapazes e esperança a todas as raparigas que, um dia elas podiam também brilhar com um pouco de cloro no cabelo.Os Blondie nunca se levaram a sério. Não tinham medo de levar a moda de um modo divertido, praticamente definindo a imagem amigável do punk, também conhecida agora como new wave. O processo acabou por realçar bandas como Bananarama, Transvision Vamp, Thompson Twins, Missings Persons, Kim Wilde e especialmente Madonna(a rapariga materialista não só usou Nile Rodgers como produtor após Debbie Harry ter feito o seu álbum KooKoo mas também mudou um pouco a sua voz para soar um pouco mais alto em Like A Virgin, talvez para imitar o estilo inocente de Harry.)Na primeira parte de 1976, um hippie pergunta a outro: "Blondie é aquela pintada que sempre aparece em fotos da revista"New York Rocker" e que quer ficar parecida com a Marilyn Monroe?""Não"- disse o outro, mais atento à realidade."Blondie é um grupo. Debbie Harry canta, o seu namorado Chris Stein toca guitarra. O acontecimento mais famoso foi que o seu baixista recentemente deixou a banda para se juntar a outra banda, Television. Mas acabam de dar o lugar de baixista a um Gary Valentine e acrescentaram Jimmy no teclado... Acho que o nome do baterista é Clem. Sempre estão em terceiro na programação de Max, atrás de bandas como The Marbles e Wayne Country. Acho que Patti Smith ignora a Debbie porque não quer outra cantora no mundo do espectáculo".Blondie não foi um grupo de sucesso imediato no mundo underground da música em Manhattan. Primeiro, Blondie começou por tocar os primeiros actos no CBGB`s e noMax`s em Kansas City. A vocalista principal Debbie Harry esteve no "ambiente" por uns tempos, começando como cantora de coro para um grupo hippie chamado Wind in the Willows(1967) antes de se tornar numa coelha da Playboy e empregada no Max`s,um lugar ideal para ser visto e ver os restantes. Antes do movimento glam dos anos 70, o qual começou em Manhattan em volta do estabelecimento lendário chamado MercerArts Center, Harry conheceu Stein quando tocava para o grupo Stilletos(1973). Juntaram-se para formar Angel and the Snakes(1974), depois Blondie and the Bonzai Babies(1975) antes de assentarem simplesmente com Blondie.Mas as coisas mudaram rapidamente com o calor do Verão..."I saw you in the corner/You looked so big and fine..." cantavam as pessoas do CBGB`sao som da voz de rua de Debbie com o ritmo autoritário de Clem Burke. O primeiro lançamento dos Blondie, X-Offender e In The Sun saíram a 17 de Junho de 1976 pela discográfica independente Private Stocks( a mesma de Frankie Valli!). Produzido por Marty Thau, um produtor anterior dos New York Dolls, com mistura de Craig Leon, X-Offender capturou de imediato as atenções de quem o ouvisse. O lançamento individual recordava todos dos tempos mais simples do cabelo alto e canivetes apenas em aspecto mas também havia algo cru e novo, um som que combinava em igual medida ironia com inocência. O lado B do lançamento, In The Sun, também era bom, um tipo de canção surf que trazia a imagem do sol californiano, tanto dos Ventures como dos Beach Boys enquanto incorporava atitude mais da costa este de Blondie, onde a praia mais próxima era a suja Coney Island.Este não teve sorte, mas o som pesquisado e escolhido de músicos experientes que tinham estudado era o que tornava o rock n´roll fantástico. Retiraram tudo o que adoravam no passado mas mantiveram-se em contacto com o que se passava à sua volta,tendo sobrevivido à época dos hippies e as noites de glam. Foi uma fórmula que os distinguiria dos outros. Com X-Offender, os Blondie eram de repente admirados peloscompositores mais famosos da música local, como os Ramones, Talking Heads, Television e Patti Smith.O seu primeiro álbum, Blondie, saiu em Fevereiro de 1977, uma grande combinação de música "plástica". Surpreendentemente, só tinha passado um ano após a solidificação do grupo quando este álbum inteligente e confiante saiu. Clem era um dos bateristas locais, alguém que sabia que o fundo da percussão era a melhor maneira de triunfar. Gary Valentine, com quem colaborou na produção de X-Offender com Debbie, era um rapaz do pop puro com visões de Fab Four na sua mente. Jimmy Destri tinha respeito pelo som Farfisa mas também sabia usar a nova tecnologia dos sintetizadores que estavam a invadir o mercado. Chris Stein e Debbie Harry eram simplesmente a melhor combinação de compositores/amantes desde Garry Goffin e Carol King. Debbie Harry de imediato se tornou num tal ícone que a discográfica teve de lançar uma campanha publicitária a dizer que "Blondie é um grupo".Para o seu segundo álbum, Plastic Letters, a banda continuou a ter mais canções contagiantes. Gary Valentine deixou a banda para começar a sua própria bandabaseada em Los Angeles chamada The Know, contudo antes de ir, ofereceu (I`m Always Touched by Your) Presence, Dear como um presente de despedida. Denis, uma interpretação do êxito doo-wop Denise do grupo Randy and the Rainbows, foi recebidacom muita aclamação internacional. Mas contudo, ainda não tinha invadido a multitude da rádio popular.Este pop tão vital era ignorado pelo mundo pré MTV da rádio multitudinária. Foi só até à destruição da já ultrapassada indústria musical, como era conhecido em 1979(uma indústria que lançava e distribuía demasiadas unidades de discos medíocres e que se tinha perdido no perigoso mundo do disco), que deram a Blondie uma oportunidade verdadeira e legítima para brilhar. Os executivos da música estavam a tentar encontrar algo de novo após estarem submergidos num dilúvio de Bee Gees/Frampton/homenagens ao Sgt.Pepper. "E então se nos concentramos um pouco neste movimentopunk-rock/new wave". E com isso em mente, Chrysalis, a discográfica que comprou o contrato de Blondie do Private Stocks, aumentou significativamente a promoção do próximo álbum dos Blondie, trazendo o conhecido e estabelecido produtor Mike Chapman, que estava "fresco" dos sucessos de Suzi Quatro e Sweet. Blondie necessitava de um mega êxito, a indústria da música necessitava de um mega êxito e a combinação Blondie e Chapman resultou de forma espectacular.Parallel Lines foi lançado apenas sete meses após Plastic Letters. Com novos membros Frank Infante como segundo guitarrista e Nigel Harrison(de Silverman fame) como baixista, Parallel Lines estava repleto de potenciais singles e assim começaram a invadir as rádios de rock. A interpretação rápida da obra de Buddy Holly, I`m Gonna Love You Too, marcou o rumo, seguido por Hanging on the Telephone, uma canção que o grupo encontrou num lançamento individual de um grupo de Los Angeles, The Nerves. One Way Or Another, uma grande fantasia feminina que tinha Debbie a rugir como uma moderna Eartha Kitt, que estava em número no disco. Mas a canção que verdadeiramente captou a atenção, foi uma valente bofetada ao movimento disco chamado Heart of Glass. A canção anteriormente chamada Once I Had a Love ou simplesmente The Disco Song tem estado em movimento desde 1975.Foi incluída nas primeiras cassetes de apresentação feitas pelo produtor e famoso cantor pop Alan Betrock. A canção fez parte do acto dos Stilletos e previa-se ser uma bofetadaa Rock Your Baby de George McRae.Mike Chapman mudou o nome para Heart of Glass e modernizou-a para ser uma homenagem ao som europeu de Giorgio Moroder e Donna Summer em I Feel Love. Num momento em que os roqueiros e os amantes do disco se odiavam(alguém se lembra da campanha:"Disco Sucks(o disco não presta)), Blondie uniu-os a todos. As rádios de rock passavam Heart of Glass mas também o tema era ouvido na discoteca Studio 54 e nas novas discotecas de rock que apareciam por toda a cidade de Manhattan, como Hurrah e Danceteria. Heart of Glass tornou-se num monumental sucesso internacional e levou a uma colaboração entre Debbie Harry e o mesmo produtor Giorgio Moroder para a banda sonora de American Gigolo, o qual produziu outro êxito internacional Call Me. Debbie Harry transformou-se no rosto dos princípios dos anos 80e nada amava mais essa imagem que o novo canal de música MTV, imagem essa que foi mandada aos quatro cantos dos EUA. E o grupo também correspondia a esse amor.Para o álbum Autoamerican, fizeram um vídeo para cada uma das suas canções. Esse álbum tinha nele dois dos seus melhores sucessos, a interpretação de calypso-reggaeThe Tide is High e a revolucionária Rapture, a sua própria criação internacional que se distinguiu por ser a primeira canção de rap que chegou ao mais alto lugar nos rankings.Para além de mudar o mundo da cultura pop, Blondie também criou uma discográfica para trabalhar com artistas que admiravam. A empresa Animal, distribuído por Chrysalis, apoiou artistas estabelecidos como Iggy Pop(Zombie Birdhouse), Gun Club(Miami) e Snooky Tate.Após o seu sexto álbum, The Hunter, Blondie começou a distanciar-se do grupo.Debbie trabalhava cada vez mais em filmes(Union City Blues, Videodrome). Continuou a ter sucessos na Europa como solista, como French Kissin`In The USA. Nigel Harrisontornou-se num empregado da discográfica Interscope. Chris Stein passou muito tempo doente com uma doença desconhecida e muito estranha e Harry passou maioria do tempo ajudando assim a discórdia. Celm Burke tocou por pouco tempo com os The Romantics(That`s What I Like About You). Em 1999, o grupo reagrupou e lançou um álbum, No Exit, que continha o single Maria, uma canção tão excitante como qualquer outra coisa que fizeram no seu auge que fez um sucesso estrondoso na Europa. Blondieentrou logo numa muito elogiada digressão mundial, tocando para uma nova geração de fãs que descobriram os seus álbuns durante a sua ausência.A grande cadeia de mega êxitos que lançaram na primeira parte dos anos 80 ainda podem ser ouvidos por toda a parte, em vários contextos. Escutam-se tanto nas jukeboxs das cadeias de hambúrgeres Johhny Rockets como em estações de rádio de música rock clássico. A estrela adolescente Melissa Joan Hart cantou One Way Or Another na sua série Sabrina, A Bruxinha Adolescente e o mais rebelde dos seus personagens Rugrats, Angélica, adaptou a canção para a sua personalidade de menina jocosa no filme de Rugrats-O Filme. O favorito das pistas de dança, Heart of Glass, já foi misturada e remisturada milhares de vezes, especialmente na Inglaterra para cada nova geraçãode "abutres" da cultura.Blondie aprendeu as lições de Andy Warhol sobre a perfeição; fizeram arte pop da música pop, entretendo-nos com o idioma universal da diversão e transformando15 minutos de fama em algo eterno e abençoado.