Destiny's Child

Destiny's Child: últimos vídeos musicais

Independent Women, Pt. 1

Videoclip

White Christmas

Videoclip

Lose My Breath

Videoclip

Rudolph the Red-Nosed Reindeer

Videoclip

Survivor

Videoclip

Bills, Bills, Bills

Videoclip

Cater 2 U

Videoclip

Get On the Bus

Videoclip

Destiny's Child: últimos vídeos

Cribs | 104 | 1min clip2

Vídeo

Cribs | 104 | 2min clip1

Vídeo

Cribs | 104 | promo

Vídeo

Cribs | 104 | 5min

Vídeo

Destiny's Child: Sobre

As Destiny’s Child são um trio de R&B urbano, composto atualmente por Beyoncé Knowles, Kelly Rowland e Michelle Williams.

O grupo – que retirou o seu nome bíblico de um capítulo do Livro de Isaías - deu início à respetiva carreira como duo, com Beyoncé Knowles e LaTavia Robertson, que começaram a cantar juntas quando tinham apenas 10 anos de idade. Kelendria Rowland, mais conhecida como Kelly Rowland - juntou-se a elas em 1992 e LeToya Luckett completou a formação no ano seguinte. O pai de Knowles tornou-se no manager da banda e preparou as raparigas para o sucesso.

As Destiny’s Child conseguiram mais tarde um forte apoio local, com a sua imagem urbana moderna e as suas harmonias vocais impressionantes, o que lhes proporcionou a possibilidade de atuar em digressões de grandes artistas, como Immature, SWV e Dru Hill.

O sucesso definitivo chegou com o tema ‘Killing Time’, gravado a banda sonora do filme “Homens de Negro”, após terem assinado contrato com a Columbia Records, em 1997.

O álbum homónimo de estreia chegaria aos escaparates em 1998, com colaborações de Timbaland, R.Kelly, Wyclef Jean e Missy"Misdemeanor" Elliot, reputados artistas e produtores de R&B e Hip Hop. O tema funk ‘No, No, No’ chegou ao top 10 americano e britânico e a este seguiram-se outros êxitos, como ‘With Me’ e ‘Get On the Bus’, este último retirado da banda sonora do filme “Why Do Fools Fall in Love?”.

O registo seguinte, “The Writings On the Wall” – de 1999 - teve como single de avanço ‘Bills, Bills, Bills’, que se tornaria na primeira canção do grupo a chegar ao lugar mais alto das listas americanas, em julho de 1999, chegando também ao top 10 britânico. O disco incorporava um maior apoio criativo por parte do quarteto, enquanto confiavam em pesos pesados para a produção, entre eles Rodney Jenkins, Missy Elliot, Chad Elliot e Dwayne Wiggins.

Farrah Franklin e Michelle Williams juntaram-se ao grupo em fevereiro de 2000, para substituir Robertson e Luckett que estavam de saída. Um mês mais tarde, o quarteto subiu até ao primeiro lugar do top americano, com ‘Say My Name’. Apesar de certos problemas pessoais, com a saída de Franklin em agosto, o grupo desfrutou de mais êxitos globais, com ‘Jumpin Jumpin' e ‘Independent Woman Part 1’. Esta última, incluída na banda sonora do filme “Os Anjos de Charlie”, liderou as listas dos EUA duante 11 semanas.

Em 2001 editaram “Survivor (2001)”, que deu a conhecer os êxitos ‘Survivor’, ‘Bootylicious’ e ‘Emotion’, e no mesmo ano lançaram o álbum de Natal “8 Days of Christmas".

Em 2006 chegaria ao mercado “Destiny Fulfilled”, mais um êxito global para as Destiny's Child, à conta dos singles ‘Lose My Breath’, ‘Soldier’, ‘Girl’ ou ‘Cater 2 U’.

As compilações “#1s” (2006) - que incluiu o novo single 'Stand Up for Love' - e “Playlist: The Very Best of Destiny's Child” (2012) completariam a discografia da banda até janeiro de 2013. No final desse mês lançam nova coletânea, “Love Songs”, com temas gravados entre 1997 e 2004, como 'Cater 2 U' e 'Emotion', bem como ‘Nuclear’, um novo single, produzido por Pharell Williams.