Groove Armada

Groove Armada: últimos vídeos musicais

Think Twice

Videoclip

If Everybody Looked the Same

Videoclip

I See You Baby

Videoclip

At the River

Videoclip

Hands of Time

Videoclip

But I Feel Good

Videoclip

Madder

Videoclip

Chicago

Videoclip

Groove Armada: Sobre

Os membros de Groove Armada, Tom Findlay e Andy Cato, vivem, trabalham e assentam-se em Londres. Contudo, quando têm de gravar a sua música, não hesitam em buscar os seus apetrechos e viajar até à mais remota casa de campo que encontram para afastar-se o mais possível da civilização(telefones, buscas e pubs). (Bem, pubs talvez não). Em contacto directo com a natureza, desfrutam do ar fresco do campo, sentam-se a admirar as estrelas da noite e traçam o facto apaixonante funky de Groove Armada. Vertigo é o testemunho sonoro da sua excursão no Verão passado às paragens bucólicas de Ambleside, na região inglesa de Cumbria. "Estás longe de tudo e de todos e podes verdadeiramente centrares-te na música. A única maneira de entrar em contacto com o mundo é quando vais à cidade".Repleto de grooves sólidos, Vertigo é um disco com uma atmosfera densa, em vez de profundamente contemplativa. Whatever, Whenever conta com a colaboração do rapper M.A.D., membro da equipa de futebol de Tom, deixando-o encarregue do microfone. If Everybody Looked the Same é um tema alegre funky, enquanto que o seu melancólico At the River, que conta com a voz de Pattie Paige em If You`re Fond of sandunes and salty air, é a banda sonora perfeita para um pôr-do-sol estival. Está carregado de trombones e acordes melancólicos, com uma musicalidade que dificilmente se encontra no panorama de clubes actual. Os rapazes mantêm-se perto das suas raízes da pista de dança no audaz tema funk I See You Baby, que já foi remisturado por Norman Cook(Fatboy Slim).A sua aproximação orgânica às canções ajudou Groove Armada ganhar uma boa reputação como duo perfeito capaz de actuar como DJ, de produzir e remisturar o melhor que podiam. Mas de modo algum chegaram aí por mero acaso. "A minha juventude inteira esteve repleta de música", recorda Andy Cato, que toca vários instrumentos, incluindo o trombone, os teclados e o baixo."Fez o melhor que pude com a música sem ir a nenhuma escola de música. Aos 17 anos, ia para uma escola mas, felizmente os meus pais convenceram-me a não ir e assim fiquei no mundo real".Os dois conheceram-se cinco anos antes por meio da namorada de Andy. "Ela conhecia uns quantos músicos de Cambridge, como Tim "Love" Lee ou Idjut Boys", conta Andy."Sentamo-nos, conversamos, ouvimos alguns discos e tocamos o baixo".Ao fim do tempo, ambos acabaram em Londres e ambos tentaram mostrar a sua técnica de DJ na grande cidade. Para evitar"a máfia dos promotores londrinos", montaram o seu próprio clube e denominaram-no de Groove Armada, nome retirado uma noite num clube disco dos anos 70 em Newcastlem, que Joe, um amigo de Tom tinha alugado. Ao princípio, era um lugar de reunião com duas salas. Andy introduzia house numa delas e Tom funk na outra. Pouco depois, foram com a festa para outra sala e trocaram de especialidades na mesa de remisturas. Graças a Vertigo, cada vez mais gente descobria Groove Armada e a festa ainda estava por começar.Com a quantidade de singles e remisturas independentes, um álbum independente, Northern Star e inúmeras actuações como DJ(é certo, Groove Armada são DJs residente mensais no Fabric de Londres), Vertigo apresenta-se comodamente como uma sinergia maravilhosa entre dois espíritos musicais apurados. Este aclamado álbum chegou a vender mais de 68, 000 cópias até à data apenas no Reino Unido e chegou ao top 20 das listas britânicas, o mesmo acontecendo com os três singles extraídos de Vertigo."A coisa simplesmente funciona connosco", disse Tom com um sorriso, que toca trompeta, o baixo e um teclado aqui e ali." Creio que há certas linhas de definição no que fazemos. Andy dedica-se mais à parte técnica e eu preparo mais chávenas de chá do que ele. Mas funciona. Acho que nos respeitamos mutuamente e nunca temos grandes problemas. É um toma cá, dá lá e no final, acaba sempre por resultar algo com o qual estamos contentes". Os Groove Armada terão sempre umas raízes fortes na pista de dança e a sua banda com sete membros ajudou-os a aperceberem-se de todas as suas aspirações musicais. Segundo Andy "crescemos a ouvir discos interpretados por pessoas, embora fossem de dance ou funk. Ao vivo, utilizamos a tecnologia para manter os elementos rítmicos abundantes e vibrantes, mas fazemos uma nova interpretação das canções para incorporar os elementos ao vivo. Isso dá muito mais satisfação do que estarmos especados perante o reprodutor de cassete áudio digital". "Alguém disse recentemente que recordávamos Sly & the Family Stone", conclui Tom com um certo ar de surpresa por um elogio tão espectacular."Obviamente, não somos tão bons, mas creio que temos vibrações em comum".Repleto de movimentos perpétuos, caos e um bom toque de diversão e funk, Vertigo dos Groove Armada destaca-se como uma das mais importantes colecções rítmicas dos anos 90.