Jamie Cullum

Jamie Cullum: Sobre

Cantor, compositor, pianista, guitarrista e baterista, muitos são os atributos do multi-talentoso músico britânico Jamie Cullum.Quando lançou o primeiro álbum, "Heard it All Before", em 1999, Jamie Cullum estava longe de imaginar onde poderia chegar. Com uma edição de apenas 500 unidades, o disco de estreia rapidamente esgotou e, hoje em dia, uma cópia original chega a atingir os 700 euros em sites de leilões.Depois do segundo álbum, "Pointless Nostalgic" (2002), a notoriedade de Jamie Cullum subiu em flecha, o que valeu ao jovem britânico um contrato com a Universal. O primeiro registo lançado pela nova editora, "Twentysomething" (2003), alcançou o galardão de Disco de Platina e tornou-se no disco de estúdio mais vendido de sempre no Reino Unido, por um músico de Jazz, muito por conta de temas como o original ‘All At Sea’ e as versões de ‘Everlasting Love’ (U2, Gloria Estefan) e do clássico ‘Singing In The Rain’, imortalizado no musical com o mesmo nome. ‘High And Dry’ (Radiohead) e ‘Frontin’ (Pharell Williams) são outros temas recriados com assinalável mestria pelo “menino prodígio” nos primeiros anos de carreira.O quarto longa-duração, "Catching Tales" chegou passado dois anos. Composto por um alinhamento misto, dividido entre originais e versões, como é habitual na carreira de Cullum, deu como frutos os singles ‘Mind Trick’, ‘Photograph’ e ‘Get Your Way’.Em Novembro de 2009 chega o novo álbum, "The Pursuit", no qual Jamie Cullum volta a deslumbrar. ‘I’m All Over It’ e a versão de ‘Don't Stop The Music’, de Rihanna, são os cartões de visita do quinto trabalho do músico, que serve de base à digressão europeia com passagem garantida por Portugal, para um concerto no Coliseu de Lisboa, a 25 de Maio de 2010. Esta não é a primeira vez que Jamie Cullum actua na sala Lisboeta. Em 2006 o músico, que também já passou pelo Cool Jazz Fest, lotou o espaço nobre da capital e arrasou com os seus temas e versões de ‘Sexyback’ (Justin Timberlake) ou ‘Dontcha’ (Pussycat Dolls).