Madonna

Madonna: últimos vídeos musicais

Material Girl

Videoclip

Human Nature

Videoclip

Love Don't Live Here Anymore

Videoclip

Oh Father

Videoclip

Bad Girl

Videoclip

Open Your Heart

Videoclip

Nothing Really Matters

Videoclip

Ray of Light

Videoclip

Madonna: últimos vídeos

EMA 1998 | Milan | Past Performance | Madonna | Power of Goodbye

Vídeo

Celebrity Bites | 103 | 1min clip5

Vídeo

Celebrity Bites | 105 | 1min clip2

Vídeo

Celebrity Bites | 108 | 1min clip4

Vídeo

EMA 2000 | Winners | Best Dance | Madonna

Vídeo

Crispy News | Madonna, Rob Pattinson, Ashlee Simpson (OFCOM)

Vídeo

Crispy News | Madonna, Rob Pattinson, Ashlee Simpson

Vídeo

Crispy News | Liam Gallagher, Noel Gallagher, Madonna (OFCOM)

Vídeo

Madonna: últimas notícias

Katy Perry, Beyoncé, Kanye West e o nosso Kevin Sampaio participam em 'Bitch I'm Madonna'.

Música

WTF? Mas que senhor beijo! Vê aqui o vídeo.

Gossip

Novo clip tem a participação do Terrence Howard.

Música

«Rebel Heart» está em número 1 na tabela de vendas.

Música

Deu romance.

Música

Madonna: Sobre

Entre as pequenas coisas e declarações estranhas que formam a figura pública de Madonna, esta adivinha continua a ser a principal pergunta: "Como pode ser que, quanto mais se revela de si menos sabemos"? As estatísticas vitais são tão familiares como um canto budista. Madonna Louise Ciccone nasceu a 16 de Agosto de 1958 em Bay City, Michigan. Criada como católica, Madonna tem vários irmãos e meio irmãos. Às vezes até usava o seu nome de crisma: Verónica. A sua mãe morreu quando tinha seis anos. Lutando pelo seu grande sonho, Madonna entrou num autocarro em 1977 e foi para a cidade de Nova Iorque em direcção a um futuro incerto com uma banda de música chamada The Breakfast Club. Desde essa altura, tornou-se numa figura ubíqua nas capas de revistas, MTV, VH1, filmes e qualquer outro meio que a exiba, vestida ou não. Também está na sua música.Nos últimos 15 anos, lançou uma dúzia de álbuns, onze singles chegaram à primeira posição nos rankings. Se o pop robusto de Borderline, as frases sedutoras de Justify My Love e a euforia contagiante de Ray of Light são o seu legado mais conhecido, será a imagem de Madonna como imortal. Fez tantos filmes como álbuns, desde a sua aparição em Desesperadamente Procurando Susana, onde roubou toda a atenção, até à sua modesta e encantadora parte em Liga de Mulheres, também desde o seu papel grandioso em Evita até à muito publicitada mas com pouco público Ligações Imprevistas com o seu grande amigo Rupert Everett. O palco também não lhe escapou. Apareceu em Speed the Plow de David Marnet em Broadway, a personificação de um trabalho de teatro sério. E não se saiu muito mal na produção como a séria mas ambiciosa assistente de dois produtores de filmes com o ego inchado.Também cantou para a Pepsi e posou para Versace. O seu pátio de recreio é o vídeo musical. Ultrapassou os limites desde que a MTV emitiu pela primeira vez a sua surpreendente referência pessoal de Burning Up em 1983. Desde o seu fato de homem vestida com um "White Elephant Sale" até à exibicionista/ingénua de Open Your Heart até à herege/santa de Like A Prayer, até à loira de Justify my Love, até à ídolo morena de Rain, até à mulher complicada supervisionada pelo anjo Christopher Walken em Bad Girl, até à sempre bailarina alegre numa rave global em Ray of Light; quanto mais contraditória a imagem, melhor.Damos a Madonna um bom realizador e um bom som para um filme(e não há ninguém melhor que ela para proporcionar isso) e o que se segue é uma magia transformadora que até um alquimista mataria por ter. Até fez American Pie(o clássico de Mclean) dela mesma, agindo como uma adolescente inquieta, com as suas calças de ganga muito baixos e em frente a uma grande bandeira. Madonna cometeu alguns erros. Ainda recupera de Sandra Bernhard, "Shanghai Surprise", o "Sex Book" e o casamento com Sean Penn. Mas o mais seguido Madonna antecipou(ou gerou?) as fantasias do mundo. Talvez não seja a primeira em contratar um treinador pessoal ou estudar a Cabala, mas nada consume uma tendência(Dick Tracy, Vogueing, Antonio Banderas) com o domínio global de Madonna.Apesar das suas relações com Warren Beatty, Dennis Rodman e a sua filha Lourdes, Madonna estava tão sozinha como o seu nome. Finalmente parece ter encontrado um relacionamento sério com o realizador inglês excelente Guy Ritchie, que escreveu e realizou Um Mal nunca Vem Só. A máquina chamada Madonna segue em frente, com ou sem guarda-costas. A sua imagem continua ubíqua, nunca longe das próximas estrelas como Vanilla Ice ou Ricky Martin mas sempre a perdurar mais que eles. Estrelas como ela deveriam flutuar logo debaixo das luzes da ribalta. Contudo,Madonna até patrocina concorrências para o melhor site dos fãs(e há milhares), e é objecto de cursos de pós modernismo e ainda compõe música linda.