Manic Street Preachers

Manic Street Preachers: Sobre

Pregadores da rua maníacos.... um nome muito apropriado para uma das bandas mais deliberadamente incendiárias no panorama britânico dos anos 90. Baseando-se em textos consciencializados e um estilo punk, os Manic Street Preachers foram o instigador da chamada New Wave of New Wave, movimento efémero no auge do estrondo brit-pop. A perda de um dos pilares em princípios de 1995 deixou a formação reduzida a trio, um duro golpe que, contudo, devolveu os Manic Street Preachers ao seu estado criativo perfeito.A história do grupo remonta aos meados dos anos 80. Em Blackwood(Gales), James Dean Bradfield, Nicky Wire, Sean Moore e um tal Flicker tinham uma banda chamada Betty Blue. Em 1988, o grupo separou-se de Flicker e mudou o seu nome para Manic Street Preachers. A incorporação de Richey James como segundo guitarrista completa o quadro, que começa a gravar demos e algum single eventual com certa repercussão underground em finais da década. Pouco depois, os seus temas começam a aparecer em formato EP para ganhar a atenção da crítica especializada. A sua estreia em álbum aparece em 1992, com o nome de Generation Terrorists e um conteúdo entre o punk e o heavy, com certo toque glam. Os textos de James são outro dos seus factores característicos neste álbum duplo, algo também vísivel em Gold against the soul(1993). Contudo, o endurecimento pouco inspirado do seu som diminuiu-lhes pontos em geral, enquanto Richey mostra atitudes cada vez mais estranhas. Além do seu vício ao álcool e a sua anorexia, o gaulês tende a mutilar-se nos seus espectáculos, produzindo todo o tipo de feridas no corpo. O seu terceiro trabalho, The Holy Bible(1994) caracteriza-se por ter um ênfase demasiadamente negativo, repleto de referências dolorosas. O álbum obtém boas críticas e vendas notáveis, coisa que diminui a lógica ao desaparecimento de Richey James. Durante a promoção do disco, o grupo conduz o carro até um ponto afastado da costa de Bristol(Severen Bridge), lugar que já assistiu a mais de um suicídio, para desaparecer desde essa altura sem que existam provas físicas da sua morte até ao momento.Everthing must go(1996) é o primeiro trabalho dos novos Manic Street Preachers, quarto pela ordem global. Novos pela ausência de James e também pelas novidades na sua música, que mantém o tom combativo mas rebaixa a artilharia punk e ganha em melodia. This is my truth, tell me yours(1998) assinala o som épico, enquanto os seus textos mostram um apego cada vez mais ruborizado à classe trabalhadora. Em 2001 chega Know your enemy, novos panfletos muito evidentes que desta vez também tocam no musical. A recompilação Forever delayed aparece em 2002.