Massive Attack

Massive Attack: últimos vídeos musicais

Live With Me

Videoclip

Collected

Videoclip

Atlas Air

Videoclip

Angel

Videoclip

Teardrop

Videoclip

Inertia Creeps

Videoclip

Splitting The Atom

Videoclip

United Snakes

Videoclip

Massive Attack: Sobre

Este descontraído colectivo britânico, formado pelo rapper 3D(Robert Del Naja), Daddy G(Grant Marshall) e Mushroom(Andrew Vowles, Knowle West, Bristol, Inglaterra) surgiu da cena da música experimental de Bristol. O trio passou vários anos a trabalhar em sistemas de som e editando discos como parte dos Wild Bunch(Fucking Me Up, Tearing Down The Avenue). Nellee Hooper, um antigo membro dos Wild Bunch, partiu para ir trabalhar com Soul II Soul e posteriormente tornar-se num dos principais produtores e remisturadores dos anos 90. Outro membro original, Milo Johnson, começou a trabalhar no Japão. As relações com Neneh Cherry tornou possível uma reunião com Cameron McVey, que produziu o primeiro trabalho dos Massive Attack em 1991. O resultado, Blue Lines, produziu três singles que conseguiram um grande sucesso: Daydreaming, Unfinhished Sympathy(com partitura para orquestra) e Safe From Harm. A mistura de rap, deep reggae e soul tinha uma textura rica e provocadora, e incluía Cherry e Shara Nelson a cantar. Um sucesso excelente para o qual foram necessários oito meses com interrupções para o Natal e o Campeonato Mundial.Unfinished Sympathy teve uma recepção muito boa. A revista Melody Maker classificou-o como o melhor single de 1991 e continua a ser um dos favoritos nos clubes.Tiveram um pequeno contratempo quando, durante a Guerra do Golfo viram-se obrigados, um tanto histericamente, a mudar o seu nome para continuar a tocar nas emissoras de rádio. Assim que foi devidamente abreviado para Massive. A sua filosofia assinalou-os como a nova sofisticação da música dance. " Nunca fazemos música dance directamente. Tens de ouvir e depois dançar. " Esse estado confirmou-se quando os U2 pediu-lhes para remisturarem o seu single Mysterious Ways. Apesar da grande aceitação que Blue Lines teve, o grupo desapareceu pouco depois. Shara Nelson iniciou uma carreira a solo, deixando Massive Attack em stand by até meados dos anos 90. Outro antigo colaborador, Tricky, foi também em direcção a uma carreira a solo não muito interessante. Em 1994 chegou finalmente Protection, com o regresso como produtor do antigo colaborador Nellee Hooper. Desta vez entre os cantores estavam Tricky, a nigeriana Nicolette, Tracey Thorn(Everything but the Girl) e Horace Andy(que também tinha participado no primeiro álbum) numa selecção de temas que, infelizmente não conseguiu recuperar a magia de Blue Lines. Muitos críticos sugeriram que outros já tinham avançado muito com o testemunho dado pelo colectivo, que agora os próprios criadores tinham de se actualizar. Além de um remix dub de Protection gravado com Mad Professor, ouviu-se muito pouco de Massive Attack até que se editou Risingson no Outono de 1997. A atmosfera ameaçadora do single era um aperitivo dos temas pessimistas de Mezzanine, que se lançou com aclamação geral da crítica em Abril de 1998 e também se tornou no seu primeiro sucesso no alto das listas inglesas. Entre os vocalistas convidados encontrava-se Andy, a recém chegada Sara Jay e Elizabeth Fraser(Cocteau Twins) que aparece na maravilhosa Teardrop que invadiu por mérito próprio o top 10 britânico em Maio de 1998, ajudada por um surpreendente vídeo. Os rumores sobre choque de personalidades confirmaram-se quando Mushroom partiu para iniciar uma carreira a solo no ano seguinte.