Notorious B.I.G.

Notorious B.I.G.: Sobre

Nascido a 2 de Maio de 1972 em Nova Iorque, Christopher Wallace ficará na história como figura principal do hip hop dos noventa e como vítima mais representativa(junto a Tupac Shakur) do confronto entre as bandas da costa este e oeste dos Estados Unidos.Cresceu em Brooklyn e abandonou o instituto aos 17 anos para introduzir-se no mercado das drogas e dedicar-se à venda do crack, actividade que o levou à prisão durante nove meses. No meio de papéis conseguiu arranjar tempo para a sua carreira no hip hop começar. Biggie Smalls foi o seu primeiro nome artístico e Old Gold Brothers o primeiro grupo que formou. Logo se fez ouvir graças a uma demo que conseguiu pôr dentro de uma publicação especializada e o produtor Sean Combs(Puff Daddy) decide assiná-lo na Uptown Records. É então quando Wallace adopta o pseudónimo de Notorious B.I.G., um nome que homenageia a sua estatura corpulenta. Pouco tempo depois de o assinar com a Uptown, Combs abandona a empresa e leva Biggie à sua nova discográfica, Bad Boy Entertainment.Notorious estreia-se em 1993 com um dueto com Mary J. Blidge no remix do tema Real Love. A sua primeira gravação a solo foi Party and Bullshit, incluído na banda sonora de Who`s the Man? do realizador Ted Demme. Com interesso suficiente gerado em seu redor, Biggie lança em Setembro de 1993 o seu primeiro álbum de estúdio, Ready to Die, um álbum que se converte com o passar do tempo numa inteira referência do género. Os singles Juicy, One More Chance e sobretudo Big Poppa permanecem como clássicos indiscutíveis da disciplina. Pouco tempo de ser editado Ready to Die, o rapper casou-se com Faith Evans, cantora de R&B e companheira de discográfica. Em pouco tempo, Tupac Shakur é vítima de um assalto e disparam várias vezes sobre ele num dos estúdios em Nova Iorque, ficando ferido ao mesmo tempo que roubam uma grande quantia de dinheiro em jóias. Tupac sobrevive e indica Biggie e Combs como responsáveis do incidente. Deste modo inicia-se um período sombrio entre as bandas e ambas as costas marcado pelo confronto verbal, que se traduz por versos provocadores e declarações ofensivas. De um lado, ficou Notorious e Puff Daddy pela mão de Bad Boy, e do outro Tupac e Suge Knight, pela mão de Death Row Records, que começava a ver ameaçada a sua supremacia pela discográfica de Daddy.A figura de Biggie continua a crescer, em sentido figurado, e não só actua no Estádio de Wembley junto a R. Kelly mas também recebe o convite de Michael Jackson para participar na recompilação History. Paralelamente às colaborações, apadrinha um novo projecto chamado Junior M.A.F.I.A.(Junior Masters at Finding Intelligent Atittudes) junto ao companheiro de ghetto juvenil do qual nunca chegou a separar-se. O grupo serviria de plataforma promocional para a jovem Lil`Kim.Entretanto, Shakur demonstrava o seu rancor profundo a B.I.G gravando Hit`em up,uma música em que presumia ter dormido com Faith Evans, na altura separada provisoriamente de Biggie. Tupac foi assassinado em Setembro de 1996 durante um tiroteio em Las Vegas. Os rumores em redor aos acontecimentos trágicos sempre indicaram Notorious, não em vão porque a rivalidade entre ambos já tinha chegado muito longe. Shakur tornou-se no primeiro mártir do gangsta-rap mas a sua quedaserviu mais para piorar a situação.O segundo episódio do drama chegou em Março de 97 com a morte do próprio Biggie após sofrer uma série de disparos ao sair de uma festa em Los Angeles. Todos os indícios continuam a apontar para uma vingança, pela morte de 2Pac como motivo do seu assassinato.O segundo trabalho de Biggie saiu poucos meses depois, como previsto, sob o título de Live After Death, um disco duplo planeado para competir com o mítico All Eyez on me de Shakur. Dois anos depois do seu desaparecimento, publicou-se Born Again, um novo disco com material inédito do rapper do Bronx. Em finais de 2005, completa-se um álbum de duetos chamado Notorious B.I.G. Duets: The Final Chapter. O trabalho de produção permite reunir canções de B.I.G. com as de outros artistas como Eminem, Bob Marley, Korn, Faith Evans, P. Diddy, Jay Z e o próprio 2Pac