The Clash

The Clash: Sobre

Não foi tão resplandecente como a invasão britânica dos anos 60 mas a explosão do punk-rock em meados dos anos 70 monopolizou a imaginação dos jovens fãs dos Estados Unidos que estavam afastados do rock corporativo e da cultura popular da década do "indivvidual". E por muito que o impacto dos lançamentos individuais do The Clash e Sex Pistols não igualassem a onda sísmica produzida pelos Beatles e Rolling Stones, a mistura de rock e política com atitude obstinada traçou uma linha vívida na arena entre as mega estrelas crentes e os bailarinos do disco e os furiosos, nus e novos no bairro.É verdade que os Sex Pistols criaram muita notícia com as seus sarilhos calculados, mas os The Clash eram autênticos, os que deixaram a sua marca, os que levaram a tocha para os jovens britânicos descontentes sem futuro, os que queriam um White Riot(Motim Branco) e que eram, como eles próprios diziam: "saturados dos Estados Unidos". O som do grupo e a sua fúria representava a paixão e cansaço dos jovens perturbados. Quando amadureceram rapidamente, o quarteto mostrou uma capacidade invejável de identificar os traços da música popular. E por pouco tempo, chegaram a ser o que diziam deles, que eram "a única banda que importava".The Clash: Joe Strummer e Mick Jones na guitarra e voz, Paul Simmons no baixo e Nicky "Topper" Headon(que substituiu o original Terry Chime) na bateria formaram-se no Verão de 1976 em meados do nascimento do punk-rock na Inglaterra. Strummer era membro do grupo 101ers e os outros três tocavam para London SS, um grupo dos primórdios do punk. Jones escolheu o nome Clash após ver a palavra em vários títulos de diários.Andaram em digressão com os Sex Pistols em Anarchy in the U.K. e assinaram com a discográfica CBS em Inglaterra na primeira parte de 1977. A estreia do grupo foi com o álbum, Clash e está completo de rock fervoroso sem explicações. As letras das canções queixavam-se do racismo, do desemprego e da política global e pessoal, enquanto que a música insistia na mensagem com melodias simples e um aborrecimento inegável. O álbum foi considerado muito cru para o mercado americano mas vendeu 100,000 cópias como álbum importado com um grande número de fãs desejosos por um som sem compromisso.O quarteto lançou uma série estrondosa de EPs entre álbuns, incluindo o forte Complete Control, uma canção de protesto contra a sua discográfica por querer comprometer as suas visões artísticas e White Man In Hammersmith Palais. facilmente considerado a sua melhor mistura de rock e reggae. O seu segundo álbum( e o seu primeiro nos EUA), Give`em Enough Rope de 1978, não tinha o mesmo som forte do seu primeiro álbum, contudo manteve o mesmo espírito e convicção. Logo, o grupo embarcou na sua invasão(digressão) Pearl Harbor nos EUA em 1979(com Bo Diddley na abertura) e a discográfica Columbia finalmente lançou uma versão alterada do primeiro álbum, acrescentando canções de lançamentos individuais no Reino Unido e outros EPs.A ambição dos The Clash e a sua expressão foi completamente realizada em 1979 com o álbum London Calling. No lançamento duplo com 19 canções, Strummer e Jones foram mais além do típico punk nas suas letras e exploraram com uma excitante expressão os hinos do rock. Também tinha uma canção de última hora no álbum, uma canção "escondida" chamada Train in Vain, o qual se transformou no seu primeiro sucesso nos EUA. Aparentemente, o grupo não estava farto dos EUA e concentrou-se em ter sucesso ali, irritando muito dos seus fãs em Inglaterra.Sandinista de 1980, um trabalho ambicioso entre os três discos, foi mais vendido nos EUA do que no Reino Unido. As digressões constantes da banda deram fruto; o seu lançamento de 1982, Cobat Rock, e o lançamento individual, Rock the Casbah chegaram a ocupar o Top 10 dos seus respectivos rankings. Mas logo o grupo perdeua sua chama e fez as coisas típicas que eles odiavam quando eram jovens: foram o número de abertura na primeira digressão de despedida dos The Who, incluindo no Shea Stadium de Nova Iorque e tocaram no festival da Califórnia com Men at Work e Stray Cats.Headon, um viciado em heroína, deixou a banda em 1982(a razão oficial foi diferencias em direcções políticas) e foi substituído por Chime na sua digressão maratonista dos EUA. Em 1983, Jones foi despedido por Strummer e Simonon que diziam que o guitarrista tinha-se afastado da ideia original do grupo. Um novo alinhamento surgiu em 1984 com os guitarristas Nick Sheppard e Vince White com o baterista Pete Howard; a primeira canção da banda Cut the Crap fez jus ao seu nome e a banda dissolveu-se pouco depois. Jones teve pouco sucesso depois com o grupo Big Audio Dynamite; Strummer fez digressão com os Pogues, fez uma série de papéis pequenos em filmes e lançou um álbum a solo em 1989; Simonon formou Habana 3 e Headon passou 15 meses na prisão por venda de heroína.Houve um pouco de movimento Clash em 1999. O primeiro álbum ao vivo da banda, From Here to Eternity, foi lançado e Strummer andou em digressão pelos Estados Unidos com a sua banda, The Mezcaleros, em apoio da sua arte pop rock e do seu álnum, X-Ray.Também apareceram novamente nos rankings com uma interpretação de Rock the Casbah por Will Smith no seu álbum Willennium. Rumores de uma reunião do grupo eram ouvidos de vez em quando desde a digressão Lollapalooza assinou-os como principais em 1995, mas os políticos honoráveis até agora resistiram á fraude do mundo do dinheiro.