ENTREVISTA: dR. estranhoamor

9 junho 2009
Chamam-se dR. estranhoamor e têm um álbum acabadinho de chegar às lojas intitulado “Os crimes do dR. estranhoamor e outras estórias”. Nesta entrevista falam das suas influências, das músicas escritas em português terem mais identidade, exlicam porque optaram por uma edição de autor e dizem-nos quem é o ‘O Bom, o Mau e o Pior’ da música portuguesa. Em fim de conversa, revelam-nos qual é o crime mais grave do dR. estranhoamor. Fica a conhecer um pouco mais sobre a banda de ‘Mais do Mesmo’ e ‘Whisky Mundo Novo’.MTV – O nome dR. estranhoamor foi inspirado no filme “Dr. Strangelove”, de Stanley Kubrick?dR. estranhoamor - Não foi directamente, embora nos agrade o facto de ser um nome ligado à 7ª arte por reflectir uma certa ambiência cinematográfica que também tentamos transmitir nas nossas músicas, tanto a nível da composição e dos arranjos, como ao nível das letras.MTV – Quais as vossas influências e onde vão buscar inspiração?dR. estranhoamor - Inspiramo-nos um pouco em tudo o que nos rodeia , principalmente no campo das artes, como livros, filmes ou bandas e compositores que nos toquem de alguma forma. Mas tambem nas histórias do quotidiano que observamos, ou pelas quais passamos, nas relações humanas e sociais, etc.MTV – Cantar em português foi uma decisão vossa ou aproveitaram a nova onda de bandas a tocar português?dR. estranhoamor - Iniciámos este projecto em 2003, numa altura em que não existiam muitas bandas a escrever em português. Sentimos que desta forma as nossas canções teriam mais identidade e as palavras ganhariam mais força. Mais do que uma decisão formal, para nós foi um desafio e uma resposta ao instinto que sentimos de nos exprimir na nossa língua.MTV – O vos levou a optar por uma edição de autor?dR. estranhoamor - Por um lado, o estado de indefinição em que se encontra a indústria discográfica, numa altura em que se vendem menos discos e as editoras querem obter lucro sem investir. Sentimos isso em algumas propostas que tivemos: algumas delas predendiam obter receitas de aspectos alheios à edição discográfica (como por exemplo de concertos) ou interferir no processo criativo.Por isso, foi para nós um grande estímulo poder controlar todos os meandros do processo que implicou editar o nosso disco.MTV – O primeiro single ‘Mais do Mesmo’ fez parte da banda sonora da novela “Tempo de Viver”. Acham que a presença de bandas novas nas bandas sonoras de novelas são uma mais valia para os músicos portugueses ou que por outro lado pode ser prejudicial. Qual foi o feedback que tiveram em relação ao vosso single de estreia antes da estreia do álbum?dR. estranhoamor - Para nós, é só mais um meio de fazer chegar a nossa música às pessoas, num panorama onde é cada vez mais difícil ter espaço de antena. Pensamos que deste ponto de vista acaba por ser positivo e apercebemo-nos disso em relação ao primeiro single, com o qual obtivemos uma boa receptividade, reforçada com o airplay que teve também nas rádios.MTV – Quem são para vocês ‘O Bom, o Mau e o Pior’ da música portuguesa?dR. estranhoamor - O mau é a falta de oportunidade para novas bandas se mostrarem, principalmente ao nível das televisões onde praticamente não existem programas dedicados à área da música.Pior é o estado da indústria que se encontra numa fase de transição, na qual ninguém sabe bem como se situar. Por um lado, as editoras parecem já não fazer sentido uma vez que não se vendem discos, por outro existem os downloads ilegais e um ministro da cultura que incita as pessoas a “roubar” na internet , desrespeitando por completo os direitos dos autores e dos artistas.O bom são os artistas que resistindo, tentam adaptar-se e continuar a criar.MTV – Como têm sido as reacções ao vosso álbum de estreia “Os crimes do dR. estranhoamor e outras estórias”?dR. estranhoamor - O feedback tem sido muito positivo.O album só saiu esta semana e é uma sensação incrível perceber, nos concertos, que as pessoas já conhecem as nossas canções. As criticas têm sido positivas e as rádios e televisões têm apoiado bastante, pelo que sentimos que a edição de autor foi definitivamente o melhor caminho.MTV – Como são os vossos concertos? Sabemos que dão muita importância à componente visual e tentam recriar o ambiente cinematográfico das vossas músicas. O que pode esperar o público de uma actuação ao vivo dos dR. estranhoamor?dR. estranhoamor - Espreitem o nosso myspace e venham ver-nos ao vivo!MTV – se a vossa música fosse um filme, qual ou quais seriam?dR. estranhoamor - Algures entre o “Cinema Paraíso” e o “Big Fish” ... é dificil escolher ...MTV - Onde podemos ver os dR. estranhoamor nos próximos tempos?dR. estranhoamor - A tocar ao vivo um pouco por todo o país: temos agora brevemente um concerto de apresentação do albúm no Porto (Maus Hábitos, 19 junho) e vários showcases de promoção nas FNAC’s.MTV – Qual foi o crime mais grave do dR. estranhoamor?dR. estranhoamor - O crime mais grave é talvez este estranhoamor à música que nos manteve unidos todo este tempo, que nos permitiu desenvolver uma grande amizade e esta forte cumplicidade estética e artistica para conspiramos estas canções.MJL

últimas notícias

#9 dicas para viagens a solo

Música

Yoga vs. Pilates

Música

A internet está muito preocupada com os desabafos do Justin Bieber

Música

Horóscopo 2019: o mês de março não me está a correr lá muito bem...

Música

MTV Push: Jade Bird

Música

PROFJAM: o novo álbum #FFFFFF já está disponível nas plataformas digitais

Música

#15 mulheres que fizeram história na música

Gossip

A Kylie Jenner já não sabe em quem confiar depois do drama da traição do Travis Scott

Gossip